Publicado por: Alice (...e o Espelho Quebrado) | 9 de março de 2009

Nevermind

Muita ironia receber parabéns ontem pelo Dia Internacional da Mulher, especialmente de um amigo que eu amo de paixão e que sempre ligo (nem sempre ele pode atender ou mesmo retorna) e sempre que posso deixo scrép (que ele, tão ocupado e procurado que quando vê não tem tempo para responder, coitado).

Enfim. Aí ontem ele mandou scrép de cumprimento pelo tal dia comercial e a vontade que eu tive foi de responder ‘vai te catar’. Mas, gentilmente, agradeci e como estava no meu dia, fiz firula mesmo e disse estar magoada pela ausência dele. Juro que é minha última tentativa de contato. Ou a ficha de que ele está sendo um péssimo amigo finalmente cai ou ele que vá pros raios que o partam.

Nesse fds rolou festinha do filho de um primo e minha mãe estava eufórica para ir. Tinha um ano que ela não via os parentes (oi? visitar a irmã/tia doente para quê?) e sinceramente, só valeu mesmo por ela ver a minha querida tia Ana. Ela é a melhor. O resto pode colocar na lata do lixo e fechar a tampa.

E ontem, depois de um tremendo programa-de-índio que se estendeu infindavelmente por hooooraaaaas e hooooraaaaaas, chegamos em casa. Como previra, só havia torradinhas nos armários. Corri pro telefone pra pedir uma pizza, faltavam dez minutos pra meia noite. Fiz o pedido, dei endereço, telefone de contato. Informei o troco necessário. O atendente disse que chegava entre trinta e quarenta minutos. Banho, ver tv, quase cair de sono… Uma hora se passara e nada. Liguei para lá. O atendente desorientado, disse que EU havia cancelado a pizza.

Quando eu disse pra ele que claro que não, ele me contou uma história controversa, que envolvia a ligação da pizzaria para minha casa e um HOMEM atendendo, dizendo que era a MINHA casa, mas que eu havia cancelado o pedido. Quando esclareci que não poderia ser, que o meu telefone sequer tinha tocado, o atendente prontamente informou que o entregador havia saído com o pedido, mas não havia achado o endereço.

Fiquei muda no telefone. O dia já havia sido péssimo, tudo fora do planejado, um exaustivo e tedioso programa de índio consumira meu domingo, eu tinha fome e um merdinha de atendente inventando loucuras-de-melldells para justificar a incompetência generalizada de uma pizzaria que tinha me atendido maravilhosamente bem da primeira vez e que tem uma pizza quatro queijos divina.

Desliguei o telefone e fui dormir, pra ver se o dia acabava mais rápido.

Quem sabe hoje as coisas não melhoram?

Anúncios

Responses

  1. Eu estrangularia esse atendente pelo telefone.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: