Publicado por: Alice (...e o Espelho Quebrado) | 9 de janeiro de 2009

Das coisas que não assumimos.

Era só saudade, então;

Mas joguei o brinco fora, maldisse tuas lembranças e me esqueci de teu sobrenome.
Era só a saudade, mas havia o rancor, o orgulho ferido e um pouco de vergonha, também. Mas teu nome veio de um herói de romance francês e teu aniversário 23 de fevereiro, sempre me lembrarei.

Sim, porque às vezes eu fuço o kuti de antigos amigos, só para remoer a saudade e um pouco do ranço do orgulho ferido, de não ser tão importante para alguns como eles me são caros…

Mas teu nome ainda me é doce e ainda rio das velhas piadas, quando lembro. Pena que tu não te lembras de mim, de meus olhos brilhantes e da euforia das converas pela madrugada.

Mas eu lembro que tu não gostas de iogurte, tem horror ao fracasso e tocas chopin ao piano com excelente perfeição.

Mas são só lembranças, então.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: