Publicado por: Alice (...e o Espelho Quebrado) | 25 de setembro de 2008

E mais uma vez…

Seria um recomeço? A vida já é cheia deles.

Eu estou aqui com meus dias cansados e minha euforia delirante para vivê-los. Com os telefones desligados fica mais fácil respirar: sem a responsabilidade pesada de ter de entreter os outros com notícias banais, que perguntam por educação.

O que eu queria agora era sentar-me de frente pro mar e me reconfortar com o barulho das ondas, de um mar imenso, revolto e azul, um mar que nunca cala, que nunca se acalma, que nunca se dá a luxo de descansar.

De um mar que devora homens e traga suas lembranças. De um mar que canta inebriado, canções antigas de amor à Jóia que sempre surge entre seus quartos, seus véus e suas iras ou tristezas eclipsantes.

Quando eu era mais moça, ansiava por tudo e achava que com os anos a assimilação das coisas ficaria mais fácil. Ledo engano, pois o mundo dos ditos ‘adultos’ é ainda mais cruel que a doce turbulência juvenil.

E eu continuo ansiando por minha cama, minhas cobertas e o eterno silêncio contemplativo dos que dormem em paz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: